Vivemos tempos de extrema e absoluta brutalidade!

O Crimson Moonlight é um dos protagonistas da cena do Black Metal junto a Antestor, Horde e similares. Esta foi sua primeira compilação lançada em 2003, mesmo tendo pouco material lançado; isto aconteceu por terem agregado bastante arsenais que ainda eram desconhecidos. Apesar de sua música ser comparada diretamente com o álbum Enthrone Darkness Triumphant do Dimmu Borgir, o grupo sueco seguiu uma trajetória completamente diferente, oposta tanto sonora como ideologicamente. Apesar das orquestrações, o trabalho trás faixas abruptas, pesadas, densas e rápidas. Aqui está por completo o EP Eternal Emperor (1998), mais oito faixas gravadas ao vivo na cidade de Värsas no mesmo ano, uma música que fez parte da coletânea In the Shadows of Death em 2000, quatro hinos de um material desconhecido intitulado Heralding the Dawn de 2001 e se completa com dois hinos extraídos do primeiro álbum full The Covenat Progress lançado no mesmo ano. Um petardo importante para seres que apreciam música extrema de qualidade e com uma opção de vida completamente longe da escuridão.

Track-list: 1. Preludium (instrumental), 2. Where Darkness Cannot Reach, 3. Symphony of Moonlight (instrumental), 4. Eternal Emperor, 5. The Final Battle, 6. Glorification of the Master of Light (live),  (instrumental), 7. From Death to Life (live), 8. Alone in Silence (live), 9. Skymingsljus (Light of Twilight) (live), 10. Ljuset (The Light) (live), 11. Eternal Emperor (live), 12. Postludium (live), 13. Fullmanen skola vändas uti blod (The Full Moon Will Turn into Blood) (live), 14. Blood Covered My Needs, 15. Your Face, 16. Touch of Emptiness, 17. ...and Thus Rejoice, 18. A Thorn in My Heart, 19. The Pilgrimage e 20. A Painting in Dark.

CRIMSON MOONLIGHT - Songs from the Archives

R$94,00
CRIMSON MOONLIGHT - Songs from the Archives R$94,00

O Crimson Moonlight é um dos protagonistas da cena do Black Metal junto a Antestor, Horde e similares. Esta foi sua primeira compilação lançada em 2003, mesmo tendo pouco material lançado; isto aconteceu por terem agregado bastante arsenais que ainda eram desconhecidos. Apesar de sua música ser comparada diretamente com o álbum Enthrone Darkness Triumphant do Dimmu Borgir, o grupo sueco seguiu uma trajetória completamente diferente, oposta tanto sonora como ideologicamente. Apesar das orquestrações, o trabalho trás faixas abruptas, pesadas, densas e rápidas. Aqui está por completo o EP Eternal Emperor (1998), mais oito faixas gravadas ao vivo na cidade de Värsas no mesmo ano, uma música que fez parte da coletânea In the Shadows of Death em 2000, quatro hinos de um material desconhecido intitulado Heralding the Dawn de 2001 e se completa com dois hinos extraídos do primeiro álbum full The Covenat Progress lançado no mesmo ano. Um petardo importante para seres que apreciam música extrema de qualidade e com uma opção de vida completamente longe da escuridão.

Track-list: 1. Preludium (instrumental), 2. Where Darkness Cannot Reach, 3. Symphony of Moonlight (instrumental), 4. Eternal Emperor, 5. The Final Battle, 6. Glorification of the Master of Light (live),  (instrumental), 7. From Death to Life (live), 8. Alone in Silence (live), 9. Skymingsljus (Light of Twilight) (live), 10. Ljuset (The Light) (live), 11. Eternal Emperor (live), 12. Postludium (live), 13. Fullmanen skola vändas uti blod (The Full Moon Will Turn into Blood) (live), 14. Blood Covered My Needs, 15. Your Face, 16. Touch of Emptiness, 17. ...and Thus Rejoice, 18. A Thorn in My Heart, 19. The Pilgrimage e 20. A Painting in Dark.