Vivemos tempos de extrema e absoluta brutalidade!

R$42,00

Descrição

A ordem dos Cavaleiros Templátiso foi criada em 1118 em Jerusalém. Uma ordem de cavalaria chamada de Ordem dos Pobres Cavaleiros de Cristo e do Templo de Salomão, famosa como Ordem dos Templários. Ela era composta por nove cavaleiros franceses, entre eles Hugo de Payens e Geoffroy de Saint-Omer. Esta ordem conhecida em latim como "Pauperes commilitones Christi Templique Salomonici", existiu durante cerca de dois séculos na Idade Média (1118-1312), tendo sido fundada no rescaldo da Primeira Cruzada de 1096, com o propósito original de proteger os cristãos da época que voltaram a fazer a peregrinação a Jerusalém após a sua conquista. Os seus membros faziam votos de pobreza, castidade, devoção e obediência, usavam mantos brancos com a característica cruz vermelha. Tendo em conta o local onde originalmente se estabeleceram (o monte do Templo em Jerusalém, onde existira o Templo de Salomão, e onde se ergue a atual Mesquita de Al-Aqsa) assim como o voto de pobreza e de fé em Cristo, denominaram-se "Pobres Cavaleiros de Cristo e do Templo de Salomão". O sucesso dos Templários esteve vinculado ao das Cruzadas. Quando a dita "Terra Santa" foi perdida, o apoio à Ordem reduziu-se. Rumores acerca da cerimónia de iniciação secreta dos Templários criaram desconfianças, e o rei Filipe IV de França — profundamente endividado com a Ordem, começou a pressionar o papa Clemente V a tomar medidas contra eles. Em 1307, muitos dos membros da Ordem em França foram detidos e queimados publicamente. Assim a ordem foi dissolvida.

Para os cristãos protestantes, os Cavaleiros Templários representa uma parte vergonhosa do cristinismo medieval por "matar em nome de Cristo". Este artefato visa modelar ambientes góticos/medievais mostrando visualmente uma parte da história onde homens buscavam de forma pura e íntegra servir a Deus, mas que acabaram fazendo muitas vezes o contrário.